Inflação nos EUA atinge maior nível desde 1982

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

A inflação medida pelo índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) dos Estados Unidos registrou alta de 0,5% em dezembro, na comparação com novembro, de acordo com dados divulgados nesta quarta-feira (12). Na comparação anual, o CPI subiu 7% em dezembro, o número mais alto desde 1982.

Já o núcleo do CPI, que exclui itens voláteis como alimentos e energia, teve elevação de 0,6%, ante expectativa de crescimento de 0,5%.

Richard Rytenband, economista e CEO da Convex Research, destaca que a inflação de preços persistente está corroendo rapidamente o poder de compra dos americanos, o que tem aumentado a desaprovação em relação ao governo de Joe Biden.

“A probabilidade (estimada pelo mercado) de aumento na taxa básica de juros na reunião de março está próxima a 90%. Até outubro, a probabilidade de aumento era literalmente zero. O Banco Central americano está a cada semana mais atrasado em relação a inflação, o que tende a produzir um ciclo de aperto monetário mais intenso e duradouro”, alerta o economista.

Em entrevista à CNBC, Mike Loewengart, diretor administrativo de estratégia de investimento da E-Trade, destacou que o resultado do CPI nos EUA apenas confirma o que já era esperado: os consumidores estão sentindo pressões de preços e, por sua vez, o Fed sinalizou uma abordagem mais agressiva.

“Com os casos de Covid aumentando, o impacto na cadeia de suprimentos e a escassez de mão de obra podem persistir, o que apenas alimenta os preços mais altos”, afirmou o executivo.

“7% é um choque muito grande”, disse Omair Sharif, fundador da empresa de pesquisa Inflation Insights, ao Wall Street Journal.

Segundo ele, a inflação pode se estabilizar neste nível, mas levará tempo para recuar desse pico.

No Brasil, inflação também preocupa

Ontem pela manhã também foram divulgados dados da inflação oficial do Brasil, medida pelo IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), que ficou em 10,06% em 2021, segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Este foi o maior resultado desde 2015, quando a inflação havia sido de 10,67%. Considerando apenas o mês de dezembro, o IPCA foi de 0,73%.

A inflação acumulada do ano passado marcou quase o dobro do teto da meta definida pelo Conselho Monetário Nacional para 2021, que era de 5,25%.

Seus Investimentos Precisam de Indpendência! Em fevereiro, a Convex abre as suas assinaturas anuais para novos membros.

Garanta sua vaga, inscreva-se na lista de espera e receba informações em primeira mão: assinaturas.convexresearch.com.br

Receba nossa

Newsletter

Novidades e informações importantes sobre a Convex

Relacionados

Preserve o Seu Patrimônio

Seja um Assinante Convex

Entre em contato para saber mais sobre nossas soluções e ferramentas para que você se torne um investidor global.